Limpador de para-brisa: palhetas batendo no quadro/borracha do vidro.

Há tempos que a minha 110 vinha apresentando um problema chato e intermitente: as palhetas do limpador do para-brisa eventualmente passavam do seu limite e batiam no quadro/borracha do vidro. A força e quantidade de batidas aumentava junto com a velocidade do limpador. Embora não fosse nada grave, era algo que incomodava. Continue lendo “Limpador de para-brisa: palhetas batendo no quadro/borracha do vidro.”

Troca de molas e amortecedores.

Neste post o objetivo não é discutir qual o melhor conjunto mola/amortecedor, mas sim apresentar uma sugestão de procedimento para troca dos mesmos e eventuais melhorias que podem ser feitas durante o processo. Na minha 110 era necessário trocar os 4 amortecedores, que já estavam quase sem atuação, e as duas molas dianteiras, que nas 110 tem como característica de fábrica ceder e “baixar” a frente do jipe. Continue lendo “Troca de molas e amortecedores.”

Troca da bomba d’água e outras melhorias…

A troca da bomba d’água no motor 300 Tdi é um procedimento bastante simples, sendo geralmente realizado após problemas no sistema de arrefecimento e/ou vazamentos de fluído através da própria bomba. Alguns poucos fazem a troca preventivamente, sendo o limite de 120.000 km o recomendado no “Manual Quebra Galho – MQG”, embora o tempo médio entre falhas (MTBF) seja de 80.000 km. Cabe salientar que o MTBF é feito por Landeiros, usando as mais variadas peças (primeira, segunda e até terceira linha), o que afeta diretamente a média entre falhas, portanto use seu bom senso aqui… Continue lendo “Troca da bomba d’água e outras melhorias…”

A chave de roda original.

Muito de nós se preocupam em constantemente melhorar nossos jipes, fazendo manutenção preventiva e melhorias que tragam mais conforto, desempenho e/ou segurança. Em termos de segurança, uma dica que recebi logo após comprar minha Defender foi para jogar fora a chave de roda original e comprar uma de caminhão. O conselheiro foi taxativo: “apenas tente soltar uma roda com a chave original. Se conseguir, ok. Se não conseguir, faça o que eu digo”. Comprei a chave na mesma semana. Continue lendo “A chave de roda original.”

Porcas de rodas.

De quê adianta carregar um estepe se não é possível remover o pneu furado?

Defender’s vinham de fábrica com duas opções de roda: de aço ou de liga.

Rodas de aço são fixadas por porcas de aço que, dependendo do tempo desde sua última remoção e dos locais por onde o jipe passou (água, praia, etc) nesse período, podem estar completamente engripadas, ou presas, sendo de difícil remoção. Continue lendo “Porcas de rodas.”

Limpeza do sedimentador da linha de combustível – 300 Tdi

Introdução

Os veículos equipados com motor 300 Tdi possuem um sedimentador montado na linha de combustível, cuja função é separar por decantação água e sujeira que possam estar presentes no diesel. Isso faz com que o diesel chegue mais limpo ao filtro de combustível, reduzindo as chances de qualquer impureza chegar até a bomba injetora. Continue lendo “Limpeza do sedimentador da linha de combustível – 300 Tdi”

Proteção da mangueira do arrefecimento sobre a polia da bomba d’água.

Introdução

Este é um procedimento extremamente simples, rápido e barato, mas que pode salvar seu motor 300 Tdi de perder o fluído de arrefecimento. Se isso ocorrer, são grandes as chances de queimar a junta do motor, empenar o cabeçote e por aí vai… Existem outros pontos críticos no 300 Tdi, sobre os quais criaremos outros tópicos no futuro. Continue lendo “Proteção da mangueira do arrefecimento sobre a polia da bomba d’água.”

Troca da correia dentada – 300 Tdi

Introdução

A troca da correia dentada no 300 Tdi é um procedimento trabalhoso, mas sem grandes complicações, que deve ser feito entre 50.000 e 100.000 km para regimes de uso severo e normal. O serviço deve incluir, além da própria correia, a troca do conjunto esticador e da polia dentada inferior. É recomendável que os retentores do virabrequim (interno e externo, este último localizado na tampa da caixa da correia) e do eixo de excêntricos também sejam trocados. Todas as peças utilizadas são de primeira linha, algumas sendo de qualidade superior ao padrão, como a correia dentada do motor powerstroke 2.8 (código R7003706C1), que é bem mais durável (e cara) do que a do motor 2.5 (300 Tdi). O prisioneiro que sustenta o esticador também foi trocado por um novo, em aço 12.9, feito sob medida por um torneiro mecânico. Continue lendo “Troca da correia dentada – 300 Tdi”